Medo do desconhecido

 

MAV_5686

 

Michelangelo havia recém esculpido Davi, Pietá, entre outras obras menos importantes, e estava para esculpir o Túmulo Papal. Uma possível tramóia entre o Papa Julio II e Bramante, seu arquiteto preferido, o tirou da jogada.

Foi lhe oferecida a pintura da Capela Sistina. A pintura não estava exatamente entre suas melhores formas de expressar a arte. Michelangelo acreditava que Bramante havia persuadido o Papa a lhe passar uma tarefa além de sua capacidade justamente para vê-lo falhar. “Assumir este trabalho significava arriscar tudo por uma encomenda que ele não queria e não se sentia qualificado para realizar.”

Acabou aceitando a empreitada incentivado pelo próprio Julio II.

“Michelangelo decidiu que se a encomenda estava destinada ao fracasso, era melhor que fracassasse de modo espetacular.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s